terça-feira, 16 de maio de 2017

DICA: LIVRO "JÁ TENTEI DE TUDO"

|
Estou lendo o livro "Já tentei de tudo" e está me ajudando a entender alguns comportamentos do meu filho. 

Criança não vem com manual e não é nada fácil desvendar o que se passa. Cada fase apresenta sua dificuldade e nem todas são tão fáceis de lidar.

Na minha opinião a fase das birras e desobediência não são nada fáceis, parece que você não tem controle, tento de tudo e nada resolve. Este livro explica alguns motivos destes comportamentos que nem sempre são "culpa" das crianças e orienta como superar e lidar com eles.

Se você é mãe e tiver oportunidade, leia, é muito bom! A leitura flui muito bem, não é nada massante.

Ultimamente, estou utilizando o quadro do comportamento, cujo objetivo é anotar os bons e maus comportamentos, "7 X" na carinha feliz dá direito a um prêmio se forem na carinha triste ele perde algo que gosta muito até ele se comportar.




Título: "Já tentei de TUDO"
Autora: Isabelle Filliozat
Ilustrações: Anouk Dubois
Editora: Sextante

Sinopse

Toda criança faz manha. Se você tem filhos com idade entre 1 e 5 anos, sabe que se jogar no chão do shopping, não querer tomar banho, fazer birra na hora de dormir, recusar-se a comer e ter crises de choro nas lojas de brinquedo são situações bastante comuns.

E, se você acha que já tentou de tudo para melhorar o comportamento das crianças e não obteve sucesso, talvez esteja na hora de olhar para elas de uma maneira diferente. Em vez de repreendê-las, que tal tentar entendê-las?

Neste livro, a psicoterapeuta Isabelle Filliozat mostra que a pirraça – em geral vista como manifestação de má vontade, desobediência, insolência ou mesmo falta de educação – é, na verdade, a única maneira que as crianças conhecem de expressar suas emoções e suas necessidades.

Com a ajuda das ilustrações de Anouk Dubois, Isabelle ensina os pais a lidar com as dificuldades do dia a dia e a atravessar sem traumas esse período em que seus filhos precisam tanto de orientação e disciplina quanto de atenção e carinho.

Compreender os sentimentos, os desejos e as frustrações que estão por trás do mau comportamento das crianças fará toda a diferença no relacionamento de vocês – elas se tornarão menos manhosas e você se livrará da sensação de viver à beira de um ataque de nervos.

****

Na batalha do dia a dia – choro ou crises de raiva na hora de comer, de ir para a escola, de ir para o banho, de ir para a cama –, muitas vezes os pais se sentem exaustos e estressados com o comportamento das crianças.

Tomados pela irritação, vivem repreendendo seus filhos para que comam direito, fiquem quietos, prestem atenção nas coisas e obedeçam a uma infinidade de regras que os pequenos ainda não têm condições de compreender.

Assim, eles reagem à repreensão com mais choro e manha. Para dar um fim a esse processo angustiante, os pais precisam entender que o objetivo da pirraça não é manipulá-los: é simplesmente expressar o que estão sentindo da maneira que sabem.

E o que eles estão sentindo? Será que, no calor do momento, levamos isso em consideração?

Neste livro, Isabelle Filliozat nos oferece a oportunidade de mergulhar na mente das crianças de 1 a 5 anos e compreender os motivos que as levam ao mau comportamento em cada idade específica.

Com ilustrações divertidas de Anouk Dubois, o livro apresenta situações cotidianas, mostra a reação clássica dos pais e propõe soluções para driblar o problema.


Respaldado por pesquisas e estudos científicos, “Já tentei de tudo!” é o manual definitivo para os pais que desejam atravessar a primeira infância de seus filhos sem traumas – e com a certeza de que fizeram o seu melhor para criar pessoas saudáveis, independentes e felizes.

Mais sobre a autora:

Isabelle Filliozat é psicoterapeuta e fundadora da Escola de Inteligência Emocional e Relacional. Criadora da própria vertente terapêutica, a Empatia Integradora, é especializada em Análise Transacional, PNL e outras técnicas. Escreveu diversos livros, entre eles Au coeur des émotions de l’enfant e Il n’y a pas de parent parfait.

8 comentários:

  1. Olá, tudo bem?

    Achei genial a ideia da autora em escrever algo com este tema. Ser mãe é uma tarefa muito complicada, pois você está educando o futuro do mundo e ter responsabilidade de uma pequena parte do futuro é algo que chega a ser assustador. Mesmo não sendo mãe, fiquei curiosa para ler o livro, pois eu acho que já serve como uma ajuda futura. Ótima dica!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Não sou mãe, mas gostei muito da ideia do livro, acho que vou recomendar para algumas amigas, depois de ler é claro kkkkkk.
    Adorei a resenha, bjus

    ResponderExcluir
  3. Não preciso desse livro por agora. Mas pra ler, precisa estar bem interessada hahaa

    ResponderExcluir
  4. Gente, que livro legal. Não conhecia ainda e nem tenho filhos, mas quero ler, afinal conhecimentos nunca são demais. Me lembra um pouco super nanny livros assim, vou anotar aqui e ler em breve.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  6. Oi, este livro deve ter muitos relatos de humor só pelo tema, no mínimo desafiador, rs. Não sou pai, mas certamente escreveria um livro também contando minhas e meus traumas p/ com a paternidade, haha.

    Abraço, Cíntia!

    ResponderExcluir
  7. Não sou mãe, mas que bom que livros como esse estão disponíveis para ajudar quem é, principalmente com o primeiro filho, quando tudo é novo. Adorei a ideia das carinhas!

    ResponderExcluir
  8. Que bacana esse livro! Mas é verdade essa questão da pirraça e do choro ser uma forma de comunicação.
    É preciso saber lidar com isso sem deixar que eles se tornem pessoas adultas que também não lutam e "briguem" pelo que querem na vida.
    Por isso, é necessário o equilíbrio na hora de chamar atenção do seu filho. Ou seja, nem de forma muito dura, e nem permitindo com que ele manifeste a birra e a pirraça dele da forma como ele quiser.
    Adorei a dica, embora ainda não seja mãe. Mas sou professora de educação infantil e os meus lindinhos fazem muita pirraça. Querem parquinho e massinha na hora de fazer o dever, e não pode. rsrsrs
    Valeu pela sugestão! Amei a resenha! Beijos!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir

Gostou? Deixe seu comentário!

Redes sociais